A Hora da Notícia

‘Até semana que vem definirei minha filiação’, diz Alckmin após reunião com cúpula do PSB

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Share on whatsapp
prefeitura junho

Fátima Meira/Estadão Conteúdo – 06/08/2018

O ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (sem partido), utilizou as suas redes sociais nesta segunda-feira, 7, para comentar sobre a reunião com Carlos Siqueira, presidente nacional do PSB, durante a manhã de hoje. O ex-tucano afirmou que o encontro, que também teve a presença do prefeito de Recife, João Campos, do ex-governador de São Paulo Márcio França e do presidente do diretório paulista da sigla, Jonas Donizete, foi “muito produtiva e provou haver convergência política e vontade de união em benefício do país”. Na publicação feita em seu perfil no Twitter, Alckmin disse que segue “conversando com outros partidos” e que definirá seu futuro político e que irá anunciar o partido ao qual se filiará até a próxima semana – além dos socialistas, o ex-gestor paulista também é cortejado pelo Solidariedade, de Paulinho da Força, e pelo PV.

Favorito para integrar a chapa presidencial com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Alckmin deixou o PSDB no final do ano passado, após 33 anos no tucanato – ao longo de sua trajetória, o ex-governador se orgulhava de dizer que teve a ficha de número sete de filiação ao partido que ajudou a fundar. Candidato dos tucanos nas eleições presidenciais de 2018, Alckmin rompeu com o atual governador de São Paulo, João Doria (PSDB), que encampou o mote “BolsoDoria” no pleito. Ao assumir o Palácio dos Bandeirantes, Doria e seu grupo escantearam o desafeto.

A princípio, Alckmin era cotado para disputar a eleição para o governo de São Paulo. O ex-tucano, inclusive, foi o gestor que por mais tempo administrou a máquina paulista desde a redemocratização. Neste cenário, o ex-governador, que liderava as pesquisas de intenção de voto, tinha para se filiar ao PSD, de Gilberto Kassab. Aos poucos, porém, Alckmin se distanciou da disputa pelo Palácio dos Bandeirantes e estreitou laços com Lula, que aparece na liderança de todos os cenários testados para o pleito presidencial.

“Hoje pela manhã tomei um bom café com o presidente do PSB, Carlos Siqueira, ao lado de João Campos, Márcio França e Jonas Donizete. A reunião foi muito produtiva e provou haver convergência política e vontade de união em benefício do país. Sigo conversando com outros partidos que buscam uma unidade de ação em defesa da democracia e de melhores condições de vida para o nosso povo. Até a próxima semana definirei a minha filiação partidária. Abraço a todos”, diz a íntegra da publicação de Alckmin.

fonte: jovempan.com.br

Compartilhe essa informação

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Notícias Relacionadas

Comente