A Hora da Notícia

Bárbara Acioly faz primeira luta após a pandemia e ganha o cinturão do peso leve

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Share on whatsapp
prefeitura junho

Arquivo pessoal

No último sábado (14), a atleta de artes marciais Bárbara Acioly disputou – e ganhou – o cinturão pela categoria 61.3 kg, no Campeonato Areia Fight Muay Thai, sediado no Ginásio Santa Rita, no município de Areia, na Paraíba. A oponente foi a campeã brasileira de Muay Thai Daniela Pinna.

Além do Muay Thai, Acioly pratica jiu jitsu e boxe, o que a fez ‘embarcar’ no universo do MMA. Devido à pandemia, a lutadora ficou quase dois anos sem disputar competições. “Pensei que, apesar de estar sem ritmo de luta, foi uma luta muito boa. Algumas coisas não saíram como planejei, mas foi boa. E agora aguardar a próxima”, afirmou.https://www.youtube.com/embed/gvVISGJ63Hc?ecver=1&iv_load_policy=3&rel=0&showinfo=0&yt%3Astretch=16%3A9&autohide=1&color=red&width=560&%3Bwidth=560

Na luta contra a potiguar, a alagoana teve que ‘se virar nos 30’ para estudar o estilo de confronto que a esperava, pois não encontrou conteúdo o suficiente para analisar a adversária.

“Apesar de ela ter bastante luta, só tínhamos um vídeo dela lutando e não tinha muita coisa no Instagram que pudéssemos utilizar como estudo. Como a maioria do pessoal da minha equipe já tinha luta marcada para antes da minha e outros para depois, estava todo mundo treinando firme”, disse.

Momentos da luta que deu o cinturão peso leve para a Bárbara Acioly – Foto: Arquivo pessoal

No combate, Bah Acioly – como é conhecida – lutou com a canela direita machucada, conseguindo adaptar as adversidades físicas ao treinamento.

“Durante a minha preparação acabei machucando minha canela direita. Fiquei sem poder chutar ou bloquear durante os treinos e, até durante as aulas que eu dou, não usei ela. Então, a estratégia para a luta foi não usar chute com a canela no começo para eu não sentir e não conseguir continuar no combate. Não tinha muito o que conciliar [a recuperação com o treino], só adaptar mesmo. Tomava medicação, passava pomada e ia pros treinos. Lá não fazia chute ou bloqueio para não magoar”, explicou Acioly.https://www.youtube.com/embed/l6fIAQ_vknU?ecver=1&iv_load_policy=3&rel=0&showinfo=0&yt%3Astretch=16%3A9&autohide=1&color=red&width=560&%3Bwidth=560

Segundo Bárbara, no momento, não há luta marcada, mas é provável que haja disputa de cinturão no próximo semestre. “Estamos no aguardo”, finalizou.

Bah Acioly exibindo o cinturão conquistado na competição junto com a equipe – Foto: Arquivo pessoal

fonte: gazetaweb

Compartilhe essa informação

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Notícias Relacionadas

Comente