A Hora da Notícia

Bolsonaro viaja para Rússia dias depois de Putin ameaçar mundo com guerra nuclear

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Share on whatsapp
prefeitura junho

fevereiro 14, 2022 por Thiago Sampaio

O presidente Jair Bolsonaro (PL) embarca hoje (14) em direção a Moscou, onde terá agendas com o presidente russo, Vladimir Putin, empresários e líderes locais nos próximos dias.

A viagem ocorre em meio a clima de tensão internacional em razão da possibilidade de a Rússia iniciar um conflito armado com a Ucrânia.

Bolsonaro foi aconselhado a cancelar ou adiar a ida à Rússia, mas decidiu ignorar os alertas e manteve a programação inicial. Ele ficará em Moscou até quinta-feira (17), dia em que também visitará a Hungria para encontro com o primeiro-ministro Viktor Orbán.

Acompanhado de ministros e auxiliares, Bolsonaro chegará à capital russa na tarde de terça-feira (15). O mandatário do Palácio do Planalto confirmou que pretende realizar uma live após o desembarque.

No sábado (12), o governante brasileiro destacou que considera a viagem importante porque o país depende da Rússia para importação de fertilizantes. E também fez um pedido de paz: “A gente pede a Deus para que reine a paz no mundo para o bem de todos nós”.

Putin, no entanto, ameaçou os aliados da Ucrânia com uma guerra nuclear, afirmando que não haveria vencedores no confronto. “Vocês não iriam nem piscar.”

Agenda

Bolsonaro e Putin devem se encontrar na quarta-feira (16), no Kremlin, sede do governo local. O visitante terá que se adequar a um rígido esquema de controle sanitário imposto pela autoridade russa.

Foi solicitado que os integrantes da comitiva brasileira façam até 5 testes do tipo RT-PCR para detecção do vírus da covid-19. Um deles seria realizado entre três e quatro horas antes da agenda.

O brasileiros estará com Putin em pelo menos dois momentos na quarta. O primeiro será um encontro de recepção, durante a manhã, seguido por breve conversa entre os dois líderes.

Posteriormente, Bolsonaro e outros membros da delegação brasileira participariam de um almoço no Kremlin, de acordo com o planejamento do Itamaraty.

Além das agendas com o presidente russo, Bolsonaro também participará de compromissos com representantes do Parlamento russo e com empresários da área do agronegócio.

Uma das pautas mais relevantes, do ponto de vista da delegação brasileira, é a comercialização de fertilizantes e insumos fundamentais para o desenvolvimento da agricultura.

Mails de 175 mil soldados russos estão na fronteira com Ucrânia

Guerra

Outros países como Estados Unidos e França, ainda tantam ajudar com negociações na tentativa de superar as divergências políticas e evitar o início de uma guerra. Que pode gerar instabilidades na Europa e no mundo.

A invasão, no entanto, pode ocorrer a qualquer momento, segundo afirmou Antony Blinken, secretário de Estado norte-americano.

fonte: eassim.com.br

Compartilhe essa informação

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Notícias Relacionadas

Comente