A Hora da Notícia

Collor diz que ação federal vai fortalecer rede de atenção básica do SUS

Hosp-do-Cor-728pxl-x-90pxl - 2
P.Contas 728x90px

Assessoria

O senador Fernando Collor (Pros) participou, nesta terça-feira (11), no Palácio do Planalto, da cerimônia que liberou mais de R$ 900 milhões do Ministério da Saúde (MS) para atenção primária à saúde no enfrentamento da Covid-19. A solenidade contou com a presença do presidente Jair Bolsonaro e do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. Collor declarou que o investimento federal vai fortalecer a rede de atenção básica do Sistema Único de Saúde (SUS).

“O repasse [R$ 909 milhões] vai fortalecer a rede de proteção que é ofertada pelo SUS na ponta. Como Presidente da República responsável pela implantação do SUS, sei da importância dessa iniciativa para milhões de brasileiros, sobretudo os mais pobres. Parabenizo o Presidente Bolsonaro e o Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, pela iniciativa”, expôs o senador.

Os recursos serão destinados aos 5.570 municípios de todo o país e incluem repasse para unidades básicas de saúde, atendimento às crianças menores de 7 anos vinculadas ao programa Bolsa Família, atendimento de idosos em situação de vulnerabilidade e limitações funcionais, além de fortalecimento de equipes de assistência em saúde para povos e comunidades tradicionais indígenas e quilombolas.

Collor diz que ação federal vai fortalecer rede de atenção básica do SUS – Foto: Assessoria

“A portaria que assinamos hoje é a materialidade de um compromisso do presidente Jair Bolsonaro em investir na Atenção Primária. O presidente me incumbiu de vacinar a população brasileira e nós vamos conseguir, com o apoio das mais de 38 mil salas de vacinação no país, imunizar o povo brasileiro”, destacou Queiroga.

Desde o início da pandemia, o governo federal já destinou aproximadamente mais de R$ 6,5 bilhões para reforçar o atendimento na Atenção Primária, fortalecendo ações de combate ao novo coronavírus. Deste total, mais de R$ 1,2 bilhão foram atribuídos para custeio e manutenção dos Centros de Atendimento para Enfrentamento da Covid-19. Mais R$ 933 milhões foram destinados para ampliar a assistência médica na linha de frente, com a contratação de mais profissionais médicos.

fonte: Gazetaweb

Compartilhe essa informação

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Telegram
WhatsApp

Notícias Relacionadas

Comente