A Hora da Notícia

Comerciantes criticam demora na liberação de auxílio fornecido pelo governo de AL

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Share on whatsapp
PRESTAÇÃO DE CONTAS

FOTO: Tomaz Silva/ Agência Brasil

Três meses depois do anúncio de medidas para amenizar os prejuízos de bares, restaurantes, dos setores de turismo e produtivo do estado, o auxílio emergencial oferecido pelo governo do estado ainda é motivo de reclamação e críticas por parte dos empresários ligados ao setor. Eles reclamam da demora na liberação da linha de crédito que deveria, em tese, beneficiar empresários do Simples Nacional e os Microempreendedores Individuais (MEI) afetados pela pandemia.https://351da87c31d65c0294acb77fdba785b2.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

Segundo dados da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel/AL), até o momento, apenas 41 empresários conseguiram aprovação da linha de crédito. Ao todo, 93 comerciantes deram entrada junto à Agência de Fomento de Alagoas (Desenvolve). Destes, 10 tiveram o recurso negado, outros nove seguem em análise e 10 desistiram de dar continuidade ao processo e 23 estão aguardando resposta.

Para o presidente da Abrasel/AL, Brandão Júnior, o número de empresários que solicitaram a linha de crédito é considerado pequeno. Para ele, o alto número de rejeição e a burocracia para ter acesso ao recurso tem sido fundamental para a baixa procura. A associação pede a criação de um protocolo para que os empresários possam acompanhar a solicitação.

“Esse número é muito baixo, mas, considerando a rejeição, os empresários desistem de dar entrada no pedido de linha de crédito. Quando um empresário ouve de outro que ele não conseguiu, ele fica com receio e perde o interesse. Nós queremos a criação de um protocolo para que o empresário possa acompanhar o andamento da solicitação. Hoje, ele vai ao local, entrega a documentação e sai de lá sem nada. Um protocolo ajudaria a ter um maior controle e perspectiva de resposta, que até agora não se tem”, afirma o presidente.

Nas próximas semanas, a Abrasel pretende se reunir com o diretor-presidente da instituição financeira, José Humberto Maurício de Lira, para buscar uma alternativa para ajudar os empresários.

“A Abrasel esteve presente desde o anúncio do projeto da Desenvolve e o governo se colocou disponível para ajudar o setor, mas precisamos entender o que está acontecendo para poder auxiliar outros colegas que estão em situação difícil devido à pandemia. Como a Abrasel tem o dever de desenvolver o setor, nós vamos procurar o presidente da Desenvolve, porque sabemos que precisamos desse recurso o mais rápido possível”.https://351da87c31d65c0294acb77fdba785b2.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

Gazetaweb tenta contato com o governo de Alagoas para falar sobre o assunto.

fonte: Gazetaweb

Compartilhe essa informação

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Notícias Relacionadas

Comente