A Hora da Notícia

CRB vence Ceará nos pênaltis e está nas semifinais da Copa do Nordeste: 4 a 3

Teste Banner Anuncio Titulo Post

CRB vence Ceará nos pênaltis e está nas semifinais da Copa do Nordeste: 4 a 3

Nessa quinta-feira (24), foi conhecido o último semifinalista da Copa do Nordeste de 2022. É o CRB, que enfrentou o Ceará, pelas quartas de final da competição regional e venceu por 4 a 3 nas cobranças de pênaltis, após um tempo normal com o placar final de 0 a 0. A bola rolou esta noite, na Arena Castelão, em Fortaleza-CE.Clique aqui para ver o Tempo Real

Pelo Galo, concluíram em gol nas penalidades: Yago, Gum e Diogo Silva; e perderam Maicon e Anselmo Ramon. E pelo Vozão, acertaram Mendoza, Erick e Zé Roberto e desperdiçaram Lindoso e Dentinho: 3 a 3. Depois, nas cobranças alternadas, Raul Prata marcou para o Galo e Nino perdeu, levando o Galo às semifinais: 4 a 3, resultado final. Detalhe: goleiro do Galo, Diogo Silva, foi o herói do jogo e, claro, da classificação.

Agora o Galo vai enfrentar o Sport, que eliminou o CSA na disputa por pênaltis, na terça (22), por 3 a 1, após o placar ficar zerado no tempo normal. Assim, no calendário do CRB, a equipe entra em campo contra o Leão no próximo domingo (27), na Ilha do Retiro, em Pernambuco, justamente pelo Nordestão. Já o Vozão volta a campo somente pela 3ª fase da Copa do Brasil. O adversário será conhecido nesta segunda, (28), na sede da CBF.

1º Tempo

goleiro do Galo, Diogo Silva, foi o herói do jogo e, claro, da classificação – Foto: Pedro Chaves/FCF

Quem começou assustando foi o CRB, que estava correndo, se impondo e marcando bem, jogando, inclusive, de igual para igual. Aos 8min, Anselmo Ramon tabelou com Longuine e bateu no canto direito, vendo João Ricardo fazer uma grande defesa para evitar o primeiro gol do jogo. Aos 15min, de novo o Galo tentou, mas perdeu a boa oportunidade de chegar com perigo, pois Longuine rolou para Guilherme Romão, que mandou de canhota na lateral do outro lado, e a chance foi desperdiçada.

Aos 17’, quem perdeu uma chance incrível foi o Ceará. Nino Paraíba levantou a bola na área do CRB, ela passou por todo mundo, Fernando Sobral, livre de marcação na segunda trave, dominou, mas chutou direto para fora, inacreditavelmente. Chegando aos 20 minutos, o Galo passou a ficar mais cauteloso, isso por causa do susto anterior que levou, com a chegada perigosa do Vozão.

Aos 23min, em cobrança de falta, o Ceará assustou mais uma vez. Victor Luis cobrou, mandando no cantinho, e Diogo Silva fez uma defesa de pagar ingresso. Na sobra, Lindoso bateu e o goleiro regatiano salvou mais uma vez. Nesse momento, passando dos 25 minutos, o que se via era que o Ceará era melhor. Aos 29’, quem chegou foi o CRB. Após tabela de Marcinho com Anselmo Ramon, este arriscou de fora da área, mas viu a bola desviar no meio do caminho e João Ricardo fez uma excelente defesa.

O Ceará respondeu aos 30’. Cléber recebeu a pelota de Mendonza, na cara do alvo, mas chutou fraco e Iago afastou o perigo. O que se via na partida era que, apesar de o Ceará ter mais volume, o Galo ameaçava quando acertava o contra-ataque. Chegando aos 37min, o Vozão rodava a bola no ataque. O duelo passou a ficar morno e os jogadores das duas equipes pareciam recuperar o fôlego.

Chegando aos 45 minutos, o árbitro acrescentou 3 minutos à etapa inicial. Com o zero a zero, o Ceará desceu para o campo de ataque, enquanto o CRB se segurava. E, aos 48 minutos, a partida foi encerrada em seu tempo inicial.

2º Tempo

Diogo Silva, o herói do CRB na partida – Foto: MKT Ceará

No segundo tempo quem começou pressionando foi o Ceará. Aos 2 minutos, Nino ficou com a bola dentro da área, driblou Marcinho e bateu de direita, mas Diogo Silva ficou com a redonda. Aos 3’, de novo o Vozão. Sozinho, Cléber mandou de cabeça no meio do gol, mas o goleiro do CRB mergulhou e defendeu bem, mais uma vez, livrando o perigo.

Só dava Ceará nesse começo de segunda etapa, que chegava aos 10 minutos. Era o Vozão atacando e o Galo se defendendo. E, até esse momento, Diogo Silva era o nome do jogo, fazendo grandes defesas e livrando o time regatiano de tomar o gol.

Aos 18 minutos, tentativa perigosa do time cearense: Lima cruzou, Vina fechou bem e cabeceou, mas Diogo Silva salvou o CRB novamente.A essa altura, os dois treinadores passaram a fazer substituições em suas equipes. Aos 21’, mais uma vez o goleiro do Galo salvou o time, após um chutaço rasteiro de Erick. O CRB seguia sendo pressionado.

Passando dos 30 minutos, o Galo segurava a redonda na frente e tentava penetrar na zaga do Vozão, que dominava a partida, pressionava, ia para cima, em busca do gol. Mais substituições nas duas equipes foram feitas pelos técnicos e o jogo seguia no empate sem gols, o que levaria a decisão para os pênaltis.

Aos 35min, em tentativa perigosa, Lindoso cruzou da direita e a redonda passou por todo mundo. Para completar, Mendonza não alcançou e perdeu a chance para a equipe cearense. Aos 38’, foi a vez do CRB: Reginaldo mandou e pelota para Anselmo Ramon, que tirou de João Ricardo, mas o árbitro assistente já dava impedimento no lance.

Aos 45 minutos, o árbitro decretou 5 minutos de acréscimos. Aos 46’, os jogadores do Ceará pediram um possível pênalti contra o CRB. O VAR foi acionado e constatou que não houve nada. E, aos 50 minutos o jogo foi encerrado em seu tempo normal, indo para as cobranças de pênaltis.

Pelo Galo, concluíram em gol: Yago, Gum e até o goleiro Diogo Silva; e perderam Maicon e Anselmo Ramon. Pelo Vozão, acertaram Mendoza, Erick e Zé Roberto; e desperdiçaram Lindoso e Dentinho:. Nas cobranças alternadas, Raul Prata marcou para o Galo e Nino perdeu, levando o Galo às semifinais: 4 a 3, resultado final.

Ceará dominou o jogo mas o Galo foi melhor nos pênaltis – Foto: MKT Ceará

Ficha Técnica

Ceará – João Ricardo, Nino Paraíba, Messias, Luiz Otávio e Fernando Sobral (Léo Rafael); Victor Luís, Rodrigo Lindoso e Lima (Erick); Mendonza, Cléber (Zé Roberto) e Vina (Dentinho). Técnico: Tiago Nunes.

CRB – Diogo Silva, Reginaldo, Gum, Iago Mendonça e Guilherme Romão; Marthã (Wellington Carvalho), Yago e Rafael Longuine (Maicon); Richard (Raul Prata), Marcinho (Negueba) e Anselmo Ramon. Técnico: Marcelo Cabo.

Árbitro – Diego Pombo Lopez (CBF-BA).

Assistentes – Alessandro Álvaro Rocha de Matos (Fifa-BA) e Elicarlos Franco de Oliveira (CBF-BA).

Quarto árbitro – Joanilson Scarcella de Lima (CBF-CE).

VAR – Gilberto Rodrigues Castro Junior (CBF).

fonte: gazetaweb

Compartilhe essa informação

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Telegram
WhatsApp

Notícias Relacionadas

Comente