A Hora da Notícia

Cruzeiro aprova exigências de Ronaldo e avança para venda da SAF

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Share on whatsapp
prefeitura junho

reprodução

Uma liminar conseguida na Justiça por alguns conselheiros do Cruzeiro prometia suspender a importante votação desta segunda-feira (4/4) no Ginásio Poliesportivo do clube.

No entanto, após cinco horas de espera, a liminar foi derrubada e o processo pôde transcorrer tranquilamente, aprovando a cessão das Tocas da Raposa I e II para a SAF (Sociedade Anônima do Futebol) e dando passo importante para a assinatura da aquisição do futebol do time por Ronaldo. O ex-jogador compareceu à votação e ganhou apoio de torcedores.

A transferência dos centros de treinamento para a SAF era uma solicitação de Ronaldo para conseguir viabilizar uma recuperação judicial ou extrajudicial no clube mineiro e pagar dívidas trabalhistas acumuladas ao longo do tempo. As exigências feitas por Ronaldo foram atendidas e a tendência é que a assinatura do contrato de compra e administração de 90% do futebol seja feita nos próximos dias.

Nas negociações, Ronaldo ficou de investir R$ 400 milhões no futebol do Cruzeiro (R$ 50 milhões iniciais e mais R$ 350 milhões em investimento indireto) e agora também bancar uma dívida de impostos de R$ 200 milhões.

Ao longo dos últimos meses, Ronaldo e todo seu estafe (Tara Sports) estão analisando minuciosamente as contas do Cruzeiro. Muitas dívidas foram encontradas e causaram espanto no grupo. As exigências para a viabilidade do negócio também servem para amparar quaisquer movimentações que surjam e se façam necessárias para minimizar as dívidas do clube e torná-lo competitivo.

“Hoje foi um dia histórico! Ainda não temos nada para comemorar. Vamos trabalhar muito para conquistar todos os nossos objetivos. Unidos e em paz, vamos recolocar o Cruzeiro no lugar de onde nunca deveria ter saído”, afirmou Ronaldo em suas redes sociais

O próximo passo da gestão de Ronaldo no Cruzeiro é pagar duas dívidas com outros clubes por transferências dos jogadores Careca e Caicedo. Independiente del Valle e Atlético Acreano cobram dívidas que somam cerca de R$ 13 milhões na Fifa, que impôs um transfer ban – que é a proibição de novas contratações – ao time mineiro. Com o início da Série B do Campeonato Brasileiro, o Cruzeiro corre contra o tempo para buscar novas contratações.

Além das transferências dos centros de treinamento para a SAF, o conselho deliberativo aprovou uma cessão de todos os produtos e receitas oriundas do futebol para a empresa. Isso significa que os valores de direitos de transmissão, patrocínio, venda de ingressos e uso de marcas serão destinados à SAF. fonte: gazetaweb

Compartilhe essa informação

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Notícias Relacionadas

Comente