A Hora da Notícia

CSA goleia o CEO e vence mais uma no Alagoano, no Rei Pelé: 5×0

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Share on whatsapp
PRESTAÇÃO DE CONTAS

CSA encarou o CEO e goleou por nada mais nada menos do que 5 a 0

Abrindo a terceira rodada do Campeonato Alagoano, na noite desta quarta-feira (3), o CSA recebeu o CEO, no Estádio Rei Pelé, não tomou conhecimento do adversário e conquistou a sua segunda vitória na competição, de goleada, ao bater o time de Olho d’Água, por 5 a 0. Os gols azulinos foram de Dellatorre (duas vezes), Fabrício, Bruno Mota e Silas, todos assinalados no segundo tempo.https://20477fae2b11489dc3c3dcdbfc520810.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-37/html/container.html

Com esta vitória, o CSA agora soma sete pontos e assume provisoriamente a liderança do Alagoano, à frente de CRB e de Aliança, que têm seis pontos cada, mas ainda não jogaram nesta rodada. Clique aqui e confira o tempo real da partida.

Antes de a bola rolar, Rodrigo Pimpão, do CSA, recebeu o prêmio de artilheiro do Alagoano 2020, onde ele marcou cinco gols.

O próximo compromisso do Azulão no Estadual será apenas pela 5ª rodada, no dia 27 (um sábado), contra o ASA, às 17h, no Estádio Coaracy da Mata, em Arapiraca. Na 4ª rodada o time azulino estará de folga na tabela. Porém, no próximo domingo (7), ele estará no Barretão, onde vai encarar o Confiança-SE, ás 20h. Já o CEO entra em campo na próxima rodada do Estadual no dia 13 (sábado), às 19h, quando receberá o Coruripe, com local ainda a ser definido.

Goleada do CSA sobre o CEO aconteceu no Rei Pelé — Ailton Cruz

Etapa inicial

No primeiro tempo o CSA foi muito melhor, só faltou fazer o gol na partida, que até começou equilibrada, mas chegando aos 10 minutos de bola rolando só dava o Azulão em campo. Aos 11 minutos, Marco Túlio cobrou uma falta na área e Marquinhos apareceu no meio da defesa do CEO e cabeceou para fora, com perigo. Aos 17 minutos, foi a vez de Rodrigo Pimpão tentar arriscar de muito longe, mas chutou muito mal, fraco e longe do gol.

Só dava CSA na partida e, aos 25 minutos, o time de Mozart chegou novamente. Bruno Mota tentou o cruzamento da esquerda, mas a defesa do CEO mandou para escanteio. Aos 26 minutos, Marquinhos sofreu uma falta na entrada da área. era uma boa chance para o CSA abrir o placar. Só que, para alívio do CEO, Fabrício cobrou no canto esquerdo de Matheus e a bola foi tirando tinta da trave.

O domínio era todo do Azzulão que tinha a posse de bola e não deixa o CEO chegar no ataque. Aos 31 minutos, Dellatorre achou Pimpão no lado direito, dentro da área, o atacante dominou, chutou colocado, mas a bola subiu demais e se perdeu pela linha de fundo. Aos 39 minutos, Filemon atingiu Mika forte no meio de campo e o árbitro marcou falta em favor do CEO. Aos 40 minutos, Jeferson Carioca cobrou, jogando a bola na área, mas a defesa azulina tirou a bola da área, sem perigo.

O árbitro Márcio dos Santos Oliveira determina dois minutos de acréscimos à etapa inicial e ele apita pela última vez, aos 47 minutos, terminando o primeiro tempo: 0 a 0.

Domínio total do CSA no jogo — Ailton Cruz

2º tempo

Na etapa final, o CSA começou pressionando. Logo no 1º minuto, Róger errou o passe, Marco Túlio aproveitou a falha do atacante do CEO, avançou, puxou para dentro da área e chutou forte, mas direto para fora. Aos 3 minutos, de novo o CSA. Marco Túlio cruzou da esquerda, Bruno Mota chutou em cima de Matheus e, na sobra, Dellatorre chutou mascado e a bola beijou a trave.

O CSA começou massacrando o CEO, só que perdendo muitas chances de gols. mas, aos 5 minutos, ele não errou. Victor Costa arriscou da quina esquerda da grande área, a bola ia saindo pela linha de fundo, mas Dellatorre pôs o pé na frente e empurrou a redonda para o fundo do gol: 1 a 0. Esse já é o terceiro gol de Dellatorre em três jogos com a camisa azulina.

O time azulino seguia impossível e em busca do segundo gol. E ele veio aos 10 minutos: Fabrício soltou uma bomba na cobrança da falta, a bola explodiu na trave direita de Matheus e morreu no fundo do gol. CSA ampliou: 2 a 0.

Aos 23 minutos, Gabriel invadiu a área e tocou para Victor Costa na marca do pênalti. Jeferson Carioca chegou forte em cima do lateral esquerdo e os jogadores azulinos pediram pênalti, mas o árbitro mandou o jogo seguir. Aos 32 minutos, mais um gol azulino no Rei Pelé. Gabriel cruzou da direita na cabeça de Dellatorre, que só tirou do goleiro e fez um belo gol azulino, o segundo de Dellatorre na partida: 3 a 0.

Quatro minutos depois, aos 36’, veio o quarto gol do CSA. Após cruzamento da direita, Gabriel deixou a bola passar, ela sobrou para Bruno Mota, que só teve trabalho de mandar para o fundo da rede: 4 a 0. E tinha espaço para mais. Aos 38 minutos, em ritmo de treino, Gabriel tocou a bola para Silas na entrada da área, o volante soltou a bomba rasteira e marcou o quinto do CSA: 5 a 0.

A partida se aproximava dos final e, pontualmente, aos 45 minutos, o árbitro apitou o encerramento, sem acrescentar nenhum minuto ao duelo. Placar final: goleada do CSA por 5 a 0.

Jogadores do CSA comemoram mais um gol no Rei Pelé, sobre o CEO — Ailton Cruz

Fonte: Gazetaweb

Compartilhe essa informação

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Notícias Relacionadas

Comente