A Hora da Notícia

‘Dinheiro esquecido’: o que fazer se perdeu a data de agendamento?

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Share on whatsapp
prefeitura junho

FOTO: Notícias ao Minuto

O Banco Central encerrou, no último sábado (16), a última “repescagem” para os saques da primeira fase dos recursos esquecidos por brasileiros nos bancos, pelo sistema Valores a Receber. A repescagem é dos valores da primeira fase do programa. Mais valores serão liberados na segunda fase, que começa em 2 de maio.

Desde 28 de março, brasileiros puderam consultar os valores e pedir os resgates em uma nova rodada de “repescagem”, seguindo um cronograma baseado no ano de nascimento ou de fundação da empresa.

Segunda fase

Desde a última segunda-feira (17), o sistema Valores a Receber passa por uma reformulação, podendo ser consultado novamente a partir do dia 2 de maio. Confira, abaixo, algumas das mudanças para o segundo ciclo, com as seguintes melhorias:

  • Não haverá mais necessidade de agendamento. Será possível pedir o resgate dos recursos no momento da primeira consulta;
  • O Sistema contará com informações novas repassadas pelas instituições financeiras. Ou seja, mesmo quem já resgatou seus recursos e quem não tinha valores a receber na primeira etapa deve consultar novamente o sistema, pois os dados serão atualizados e pode haver recurso novo.

Até 24 de março, 2,85 milhões pessoas físicas e jurídicas solicitaram resgate de seus valores a receber, totalizando R$ 245,8 milhões.

Entre as pessoas físicas que pediram a devolução, 2.516.990 solicitaram transferência via Pix, totalizando R$ 205.099.139,18, enquanto 328.947 preferiram receber os dados de contato das instituições financeiras, somando R$ 34.370.940,12.

Entre as pessoas jurídicas, 5.113 solicitaram a devolução dos valores via Pix (R$ 5.012.975,84) e 1.059 receberam dados de contato (R$ 1.326.419,82).

Saiba o que fazer se perdeu a data do agendamento na primeira fase

As consultas ao Sistema de Valores a Receber (SVR) estão suspensas até o dia 2 de maio. Até lá, o Banco Central vai divulgar a data de reabertura do sistema para novas consultas e resgate dos saldos existente, além de informações sobre valores de falecidos.

Se você perdeu a sua data de agendamento, o Banco Central informa que não há motivo para se preocupar. Não há risco de perder seus valores a receber, pois eles continuarão guardados pelas instituições financeiras, esperando que você solicite a devolução, quando as consultas ao SVR forem retomadas.

fonte: gazetaweb

Compartilhe essa informação

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Notícias Relacionadas

Comente