A Hora da Notícia

Doença cardíaca crônica é apontada como principal comorbidade identificada entre vítimas da Covid-19 em Maceió

Teste Banner Anuncio Titulo Post

Divulgação

Boletim epidemiológico da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informa que as doenças cardíacas crônicas foram as principais comorbidades identificadas entre as vítimas que não resistiram às complicações da Covid-19 em Maceió, seguido da diabetes, que já esteve como principal fator de risco para a doença.

O levantamento mostra que 263 pessoas ou 9,48% das vítimas que faleceram após infecção pelo novo coronavírus tinham doenças cardíacas e 202 ou 7,28% tinham diabetes. O terceiro fator de risco mais citado é a doença respiratória crônica, com 2,09% (58).

Em relação aos casos diagnosticados de Covid-19, a sequência é mesma: doenças cardíacas (5,58%); diabetes (3,45%) e doenças respiratórias crônicas (1,80%).

Até a primeira semana deste mês, Maceió registrou pouco mais de 92 mil casos confirmados de Covid-19, com quase 2,8 mil mortes e 1,7 mil em investigação.

Na última semana, a taxa de letalidade para a doença chegou a 3,02% e afetou 41,1 mil homens e 50,8 mulheres. As faixas etárias mais acometidas são 30 a 39 anos (22,5 mil casos), seguido de 40 a 49 anos (19,1 mil) e 20 a 29 anos (18,6 mil).

Sobre os óbitos de casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) por Covid-19, segundo sexo e faixa etária, foram 1.532 homens e 1.249 mulheres. “A concentração dos casos encontra-se na faixa etária de 70 anos acima e sexo masculino”, diz trecho do boletim da SMS..

fonte: Gazetaweb

Compartilhe essa informação

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Telegram
WhatsApp

Notícias Relacionadas

Comente