A Hora da Notícia

Em ritmo de amistoso, CSA volta a perder para o América-MG e está eliminado da Copa do Brasil: 2 a 0

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Share on whatsapp
PRESTAÇÃO DE CONTAS

Morgana Oliveira

Não deu, o CSA está fora da Copa do Brasil! Na noite desta terça-feira (10), o Azulão entrou em campo para tentar um milagre contra o América-MG, que havia vencido o duelo de ida da 3ª fase por 3 a 0, em Maceió. Jogando no Estádio Independência, em BH, novamente o time marujo foi dominado e saiu derrotado, agora por 2 a 0, com gols de Índio Ramirez e Rodriguinho. Com a vitória por 5 a 0 no agregado, o Coelho alcança mais um mata-mata do torneio.

Com o resultado, os mineiros tornam-se o primeiro clube classificado para às oitavas da Copa do Brasil de 2022. Agora, o América arrecadou R$ 3 milhões em premiação e aguarda os outros 15 classificados, para conhecer seu adversário no próximo mata-mata. Confira como foi o embate no Tempo Real da Gazetaweb!

CSA não conseguiu competir no Independência e dá tchau à Copa – Foto: Mourão Panda / América

Classificado, o Coelho muda a chave para o Brasileirão. Neste domingo (15), o América fará um confronto alviverde com o Coritiba, no Estádio Couto Pereira, às 17h30. Já o CSA, segue com apenas a Série B para disputar. Um dia antes, neste sábado (14), às 20h30, recebe o Operário Ferroviário, no Rei Pelé. O duelo é válido pela 7ª rodada da Segundona.

1º Tempo

Não tinha muito segredo para o CSA em campo, tinha que buscar o gol. Contudo, o América tomou as ações, controlando mais a bola. Na primeira chance americana, Índio Ramirez chutou colocado da entrada da área, a bola desviou em Gabriel e morreu no fundo das redes azulinas: 1 a 0 para os mineiros e a desvantagem aumentou.

América saiu na frente do placar logo nos primeiros lances – Foto: Mourão Panda / América

Precisando fazer cinco gols para se classificar, o CSA pouco produziu. Felipe Augusto até tentou um chute de fora, aos 4min, mas a bola foi para fora. Na bola parada, Lucas Marques tentou, mas Jailson foi soberano na hora de tirar. O time de Vagner Mancini entrou em um ritmo lento após sair na frente, recuando as linhas e pouco forçando na marcação. Isso ajudou o Azulão, que assustou aos 11min, após grande finalização de Felipe Augusto, que passou pelo canto.

Mesmo com a grande vantagem, o Coelho não parou de fazer um bom jogo. Tocando a bola e envolvendo os azulinos facilmente, o time por vezes subia suas linhas. Aos 21′, outra chegada com extrema facilidade. Sem receber o combate, os atacantes americanos trocaram passes na entrada da área até que Gustavinho finalizou no canto e deu trabalho para Marcelo Carné. Aos 24, até que Felipe Augusto respondeu, mas a finalização foi pela linha de fundo.

O que foi visto nos minutos seguintes, foi um clima de amistoso para as duas equipes. As poucas vezes que tinha a bola, o CSA subia pelas pontas, mas não invadia a área. Já o América, trocava passes até aparecer um espaço. Esse espaço surgiu aos 34 minutos, quando novamente o América-MG balançou as redes. Todavia, a arbitragem anulou o gol com um suposto impedimento, que não aconteceu.

Time marujo teve muitas dificuldades e só atacou uma vez no gol no 1º tempo – Foto: Morgana Oliveira

Aos poucos, era notável que os clubes apenas esperavam o final do primeiro tempo. O goleiro Jailson, por exemplo, era um mero espectador. A primeira vez que o arqueiro trabalhou foi aos 42, quando Werley cabeceou e Jailson segurou firmemente. O lance foi a última finalização da primeira etapa, que acabou com o América vencendo por 4 a 0, no agregado.

2º Tempo

Sem tantas alternativas, Mozart voltou para o segundo tempo com duas alterações. No primeiro minuto, quase repetiu o adversário. Yann Rolim cruzou muito bem, certeiro para Bruno Mezenga chegar chutando, mas Jailson defendeu em dois tempos e segurou o 1 a 0. A resposta do América veio aos 3 minutos, quando Ramirez finalizou no colo de Carné, que encaixou tranquilo.

O América seguiu tranquilo, tentando ser cauteloso, mas ainda atacando. Juninho Valoura arriscou de fora, mas a bola passou longe. O CSA tentou se aproveitar da bola parada. Felipe Augusto cobrou aos 11 minutos e a bola estufou as redes, pelo lado de fora. O Coelho seguiu tentando o mesmo caminho que lhe deu o gol, que eram os chutes de fora da área. Pedrinho testou Carné, que viu a bola passar raspando na trave, aos 13 minutos.

Pouco efetivo no ataque, CSA não marcou gols contra os mineiros – Foto: Morgana Oliveira

Mancini e Mozart foram mexendo no tabuleiro, acionando novas peças. Mozart focou na defesa, já o técnico americano apostou nas joias da base. Porém, poucas chances foram criadas por ambos os lados. Para dar uma movimentada no confronto, Yann Rolim arriscou um chute de longe, aos 27min, Jailson se esticou todo e teve que espalmar para escanteio.

Pedrinho, do lado americano, entrou pegando fogo e buscando o seu gol. Após fazer pela jogada pela esquerda, cortou e chutou no canto, mas tirou muito, desperdiçando a chance de abrir 2 a 0, aos 32min. Receoso para não levar mais, o CSA tentou controlar mais a posse de bola e se segurar lá atrás.

A bola parada, inclusive, chegou a ser bem usada pelas equipes. Rodriguinho, aos 37 minutos, cobrou uma falta com veneno e Carné teve que se esticar todo. Carné não conseguiu impedir a segunda chance do garoto, que veio aos 39. Após Kawê fazer jogadaça, Rodriguinho pegou o rebote na meia lua e cobriu a defesa inteira, fazendo a bola morrer lindamente no fundo das redes: 2 a 0 para o América Mineiro.

Com a vitória e a classificação definida, o América jogou livre, leve e solto. Kawê chutou de fora, aos 40, mas a bola chegou fraquinha. Nas poucas vezes que chegava, o Azulão tentava cruzamentos, sem sucesso. Aos 42, Mezenga teve a chance de diminuir o prejuízo, sozinho na área, porém nem chegou a finalizar. No mais, não houve tempo para mais nada. Rafael Traci encerrou o jogo aos 47 e decretou a eliminação azulina da Copa do Brasil

Apesar de muita disputa física, a equipe azulina jogou pouca bola nesta terça (10) – Foto: Mourão Panda / América

Ficha técnica

América-MG – Jailson; Raul Cáceres, Iago Maidana, Germán Conti e Marlon; Lucas Kal, Juninho Valoura (Rodriguinho) e Índio Ramirez (Arthur); Felipe Azevedo (Pedrinho), Gustavinho (Kawê) e Henrique Almeida (Aloísio Boi Bandido). Técnico: Vagner Mancini

CSA – Marcelo Carné; Lucas Marques, Werley, Douglas (Igor) e Ernandes (Marcel); Giva Santos (Yann Rolim)e Gabriel; Felipe Augusto (Diego Renan), Osvaldo (Luiz Henrique), Dalberto e Bruno Mezenga. Técnico: Mozart

Gols – Índio Ramirez (AMG – 2’/1T); Rodriguinho (AMG – 39’/2T)

Cartões amarelos – Douglas (CSA); Bruno Mezenga (CSA); Rodriguinho (América-MG); Igor (CSA)

Árbitro – Rafael Traci (CBF/SC)

Assistentes – Henrique Neu Ribeiro (CBF/SC) e Johnny Barros de Oliveira (CBF/SC)

Quarto árbitro – Antonio Marcio Teixeira da Silva (CBF/MG)

Fonte: Gazetaweb

Compartilhe essa informação

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Notícias Relacionadas

Comente