A Hora da Notícia

Goiás vence Botafogo em casa e respira contra rebaixamento.

Esmeraldino supera o Alvinegro, faz 2 a 0 em gols de cabeça dos atacantes e fica a um ponto de Vasco e Bahia na briga contra o rebaixamento
Gif-728x90-Master
BANNER-ANUNCIO-AHORADANOTICIA-JAND (2)

Goiás vence Botafogo em casa e respira contra rebaixamento foto: Reprodução

É o verde da esperança – e a altura dos seus artilheiros – que move o Goiás nas últimas rodadas do Brasileiro. O time esmeraldino manteve vivas as chances de escapar do rebaixamento com vitória por 2 a 0 sobre o Botafogo – gols de cabeça de Rafael Moura, no início do primeiro tempo, e Fernandão, na segunda etapa.

Com 28 de 36 rodadas da Série A na zona do rebaixamento, o Goiás conquistou a terceira vitória nas últimas cinco partidas e chegou a 36 pontos, um a menos do que vascaínos e baianos – o Bahia entra em campo 19h, contra o Atlético-MG, em Belo Horizonte.

Já rebaixado há duas rodadas, o Alvinegro perdeu a terceira seguida – a quarta nos últimos cinco jogos. No returno, são 15 derrotas em 17 jogos. Soma apenas 24 pontos em toda a competição.

O Botafogo não sai de campo sem sofrer gol há 17 partidas. No Brasileiro, a última vez foi no primeiro turno contra o próprio Goiás, num 0 a 0 no estádio Nilton Santos. É a terceira sequência de 10 jogos sem vencer dentro do campeonato.

Panorama

Com 36 pontos em 36 jogos, o Goiás, ainda na 18ª posição – a dois pontos de sair da zona do rebaixamento -, volta a campo contra o Bragantino, no domingo que vem, às 20h30, novamente em casa, em Goiânia.

O Botafogo recebe o São Paulo, segunda-feira, dia 22, às 20h. O Alvinegro é o lanterna da competição desde a 30ª rodada.

O jogo

O Goiás começou em cima do Botafogo e criou quatro chances – três delas pelo alto – até marcar com Rafael Moura, em bonito desvio de cabeça no primeiro pau. Antes, chegou perto do gol em lances de Fernandão e dois de Shaylon. Na metade do primeiro tempo, o Alvinegro deu sinais de reação. Em contra-ataques, Matheus Nascimento buscava espaços e mostrava sua boa técnica. Quando o garoto de 16 anos levantou a cabeça e achou Hugo sozinho, aos 32 minutos. Mas o chute saiu torto.

fonte: Gazetaweb

Compartilhe essa informação

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Telegram
WhatsApp

Notícias Relacionadas

Comente