A Hora da Notícia

Itália busca empate, vence Inglaterra nos pênaltis e é bicampeã da Eurocopa

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Share on whatsapp
PRESTAÇÃO DE CONTAS

Sports Illustrated

I de invicta. I de “It’s Coming Rome”… I de Itália! A seleção italiana venceu, nos pênaltis, a Inglaterra na tarde de hoje e sagrou-se, pela 2ª vez, campeã da Eurocopa. O emocionante jogo foi disputado em Wembley, icônico estádio localizado em Londres. Durante o tempo normal da partida, que acabou em 1 a 1, os gols foram marcados pelo ala Luke Shaw (Inglaterra) e pelo zagueiro Bonucci (Itália). Após prorrogação empatada, a disputa acabou nas penalidades máximas com vitória italiana.

Já no primeiro minuto de jogo, a Inglaterra mostrou que veio pilhada para a partida e surpreendeu os italianos, que até então tinham levado apenas um gol em toda a Euro. Em contra-ataque iniciado com o centroavante Kane, Trippier foi acionado pela direita e, da ponta da área, levantou para a 2ª trave. Shaw, com categoria, chegou fuzilando de primeira – a bola ainda raspou a trave antes de entrar no gol de Donnarumma: 1 a 0.

Aos 22 minutos, em meio à tentativa italiana de tomar conta do jogo e chegar ao empate, o meio-campista Jorginho sentiu o joelho e preocupou os torcedores. Nascido no Brasil, o jogador, considerado um dos destaques do país europeu no torneio, precisou receber atendimento médico e deixou o gramado por alguns minutos – ele, no entanto, voltou a jogar.

Precisando do empate, os visitantes passaram a ficar mais com a bola e assumiram o controle do duelo, tentando envolver o adversário por meio de infiltrações e tabelas. Aos 34 minutos, Chiesa partiu em velocidade da direita e chutou de fora da área ao gol de Pickford. A bola, que veio rasteira, passou perto das traves inglesas. Em um dos lances ofensivos da Itália, a bola foi pela linha de fundo após dividida entre Emerson e Trippier. O brasileiro naturalizado italiano foi flagrado pelas câmeras chamando o inglês de “filho da p…” em português. Claro que o momento não passaria batido pelos torcedores.

Mais solta, a Inglaterra voltou do intervalo atacando e tentando repetir a fórmula que deu certo no 1° tempo. Em um dos lances, Sterling recebeu já dentro da área e tentou passar entre os veteranos Bonucci e Chiellini. O inglês caiu e pediu pênalti, mas a arbitragem nada marcou. Logo depois, foi a vez da Itália: o próprio Sterling, que voltou para ajudar a defesa, derrubou Insigne na meia-lua da área. O atacante italiano pegou a bola e chutou com perigo ao gol de Pickford, que observou a bola ir para fora. Sem tempo a perder, o técnico Roberto Mancini mexeu no time da Itália: Immobile e Barella deram lugar a Berardi e Cristante, respectivamente.https://4c0d25343cd77f3e03528180d55d21e8.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

Aos 16 minutos, Chiesa protagonizou uma das chances mais perigosas da Itália na partida. O atacante da Juventus, de pé direito, finalizou rasteiro e obrigou Pickford a fazer uma linda defesa. O empate veio cinco minutos depois, com o experiente Bonucci – e contou com uma boa dose de tensão! Em escanteio, Chiellini tentou aproveitar desvio no meio da área e não alcançou a bola, que sobrou para Verratti. O meio-campista do PSG cabeceou para o gol e Pickford espalmou. A bola bateu na trave e, no rebote, Bonucci apareceu, empurrou a bola para dentro e “desafogou” os visitantes: 1 a 1.

Henderson e Saka foram chamados por Gareth Southgate e entraram nos lugares de Trippier e Rice em meio à pressão da Itália, que também precisou mexer – Chiesa, lesionado, foi sacado para a entrada de Bernardeschi. Aos 41 minutos, um torcedor sem camisa invadiu o gramado do Wembley e interrompeu a partida por pouco mais de um minuto. Depois disto, a partida não teve grandes emoções e acabou empatada no tempo normal.

Locatelli e Belotti (Itália) e Grealish (Inglaterra) entraram em campo após os 90 minutos. A tensão marcou a 1ª parte da prorrogação, e poucas chances de gol foram criadas. Na segunda metade do tempo extra, o cenário foi bem diferente, com lances perigosos de ambas as equipes nos primeiros minutos. O nervosismo, no entanto, tomou conta das seleções até o fim.

fonte: Gazetaweb

Compartilhe essa informação

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Notícias Relacionadas

Comente