A Hora da Notícia

JHC vai sancionar, sem vetos, rateio do Fundef para professores

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Share on whatsapp
prefeitura junho

JHC vai sancionar, sem vetos, rateio do Fundef para professores

A Câmara de Vereadores de Maceió aprovou, nessa quarta-feira (2), o pagamento do rateio do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef) para professores do município.

O projeto de autoria do Executivo Municipal autoriza a prefeitura a ratear cerca de R$ 180 milhões com profissionais do magistério (ativos, inativos e pensionistas) da rede municipal.

Pela regra terão direito ao rateio todos os professores que trabalharam na rede municipal pelo tempo de existência do Fundef, entre 1996 e 2006.

A lei federal assegura o pagamento apenas a professores, mas em Maceió o projeto foi aprovado com emenda da vereadora Teca Nelma (PSDB) que, aparentemente, deixa a critério do prefeito fazer o rateio também com profissionais administrativos da Educação.

A Lei federal nº 14.057, de 11 de setembro de 2020 (com inclusão de parte vetada em 26 de março de 2021) só autoriza o pagamento a professores. A “sugestão” da vereadora é que o rateio para os demais profissionais seja feito com os juros da aplicação do valor do rateio.

A emenda foi trabalhada a partir de conversas com a diretoria do Sinteal – que aprovou a iniciativa.

O prefeito JHC não vai vetar a emenda a vereadora, adianta o secretário de Governo de Maceió, vereador Francisco Salles. “O prefeito deve sancionar o projeto da forma como foi aprovado na Câmara de Vereadores”, afirma.

Quanto é

Se não houver nenhum questionamento judicial ou impedimento administrativo e financeiro, o valor que a prefeitura poderá pagar aos administrativos da Educação corresponde aos rendimentos sobre o valor que ficou depositado em banco para pagamento aos professores.

São R$ 180 milhões. Considerando o período (cerca de um ano), taxas e condições de operações financeiras para entes públicos, essa aplicação deve render entre R$ 5 milhões e R$ 10 milhões. Será esse o valor que poderá ser rateado entre os administrativos.

Pode parecer pouco, mas é muito para quem não tinha nada.
Fonte – Blog do Edivaldo Júnior

politica #politicaalagoana

fonte: Gazetaweb

Compartilhe essa informação

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Notícias Relacionadas

Comente