A Hora da Notícia

Lula critica Congresso, Petrobras e privatização da Eletrobras em discurso ao MST

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Share on whatsapp
prefeitura junho

Reprodução/ Youtube

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) criticou o Congresso Nacional, a política de preços da Petrobras e o processo de privatização da Eletrobras durante um discurso a membros do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) neste sábado, 19. Segundo o petista, a atual composição da Câmara e do Senado representa “talvez o pior Congresso que tivemos na história do Brasil”. Durante uma visita a um assentamento do MST em Londrina, no Paraná, Lula pediu que seus apoiadores se dediquem à eleição de deputados e senadores que possam dar sustentação a um eventual governo petista. Para Lula, com o esquema do orçamento secreto, a Câmara passou a governar o país ao invés do presidente da República. Lula questionou ainda o estabelecimento de uma comissão para discutir o semipresidencialismo, defendida pelo presidente da Câmara, Arthur Lira (Progressistas).


O petista ainda criticou o que chamou de “destruição da Petrobras” e a política de preços da petroleira. “Estamos pagando gasolina em dólar quando recebemos salário em real, os trabalhadores da Petrobras recebem em real, as plataformas são fabricadas em real”, disse o ex-presidente. “A Petrobras está tendo lucro exorbitante, não para investir em tecnologia e autossuficiência, mas para dividir entre os acionistas.” Lula também afirmou que os deputados deveriam agir para barrar o processo de privatização da Eletrobras, já na sua segunda etapa no Tribunal de Contas da União (TCU).

“Vocês não tem noção do processo de destruição que esse país foi submetido depois do golpe contra a companheira Dilma. Vocês não tem noção do que foi a destruição da Petrobrás, porque muitas vezes a imprensa não disse a verdade. Mas eu vou dizer uma coisa pra vocês: a BR era uma empresa excepcional. Eles destruíram a BR, fatiaram, e sabe o que está acontecendo no Brasil hoje: nós temos 392 empresas importando gasolina dos EUA, quando a gente é autosuficiente na Petrobrás. Quando a gente depois do pré-sal tem gasolina suficiente, eles pararam de fazer as refinarias. Enquanto isso, a gente está pagando gasolina em dólar quando a gente recebe o salário em real”, disse em seu discurso.


*Com informações do Estadão Conteúdo

fonte: jovempan.com.br

Compartilhe essa informação

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Notícias Relacionadas

Comente