A Hora da Notícia

Mais 20 mortes por Covid-19 são registradas em AL em 24h

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Share on whatsapp
PRESTAÇÃO DE CONTAS

Gustavo Alcântara / Especial Metrópoles

Mais 20 pessoas morreram nas últimas 24h, em Alagoas, vítimas do novo coronavirus. Com isso, Alagoas soma 5.399 óbitos por Covid-19, além de 218.620 casos da doença desde o início da pandemia.

O Boletim Epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), deste sábado (3), confirma 645 novos casos da doença em Alagoas. Do total geral de contaminados, 2.869 estão em isolamento domiciliar.

Outros 209.747 pacientes já finalizaram o período de isolamento, não apresentam mais sintomas e, portanto, estão recuperados da doença. Há 12.276 casos em investigação epidemiológica.

Os casos confirmados de pessoas com a Covid-19 estão distribuídos nos 102 municípios alagoanos. Em relação ao quadro total de óbitos em Alagoas, estão confirmados 5.399 óbitos por Covid-19, mas, oito deles, eram de pessoas residentes em Pernambuco, São Paulo, Santa Catarina e Bahia, tendo como vítimas seis homens e duas mulheres.

Dos 5.391óbitos de pessoas residentes em Alagoas, 3.008 eram do sexo masculino e 2.383 do sexo feminino. Eram 2.362 pessoas que residiam em Maceió e as outras 3.029 moravam no interior do Estado, segundo o Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (Cievs), da Sesau.

Óbitos

No boletim deste sábado (3), mais 20 mortes foram confirmadas, laboratorialmente, por causa do novo coronavírus, sendo nove vítimas da capital alagoana e 11 do interior do Estado. As vítimas de Maceió eram cinco homens de 51, 52, 60 e dois de 68 anos, além de quatro mulheres de 44, 48, 72 e 77 anos. O homem de 51 anos era obeso e morreu no Hospital Veredas, em Maceió; o homem de 52 anos não tinha comorbidades e morreu no Hospital Metropolitano de Alagoas (HMA), em Maceió; o homem de 60 anos era hipertenso, diabético e morreu em seu domicílio; o primeiro homem de 68 anos era hipertenso e morreu no Hospital Metropolitano de Alagoas (HMA), em Maceió; o segundo homem de 68 anos era diabético, tinha doença neurológica crônica, distúrbio bipolar e morreu no Hospital Unimed, em Maceió; a mulher de 44 anos era diabética, hipertensa e morreu no Hospital Geral do Estado (HGE), em Maceió; a mulher de 48 anos era hipertensa e morreu no Hospital Metropolitano de Alagoas (HMA), em Maceió; a mulher de 72 anos era hipertensa, tinha diabetes, doença cardiovascular e morreu no Hospital Metropolitano de Alagoas (HMA), em Maceió; e a mulher de 77 anos era hipertensa e morreu no Hospital Unimed, em Maceió.

Em relação às 11 vítimas que residiam no interior do Estado, eram cinco homens de 24, 47, 55, 69 e 76 anos, além de seis mulheres de 49, 52, 72, 76, 85 e 87 anos. O homem de 24 anos, residia em Arapiraca, não tinha comorbidades e morreu no Hospital de Emergência do Agreste (HEA), em Arapiraca; o homem de 47 anos, residia em Arapiraca, não tinha comorbidades e morreu na Santa Casa, em Maceió; o homem de 55 anos, residia em Delmiro Gouveia, tinha diabetes, hipertensão e morreu no Hospital Clodolfo Rodrigues, em Santana do Ipanema; o homem de 69 anos, era de Cajueiro, tinha doença cardíaca crônica e morreu no Hospital Regional da Mata (HRM), em União dos Palmares; o homem de 76 anos, residia em Delmiro Gouveia, tinha diabetes, hipertensão e morreu no Hospital de Emergência do Agreste (HEA), em Arapiraca; a mulher de 49 anos, morava em Penedo, não tinha comorbidades e morreu na Santa Casa, em São Miguel dos Campos; a mulher de 52 anos, morava em Feira Grande, não tinha comorbidades e morreu no Hospital de Emergência do Agreste (HEA), em Arapiraca; a mulher de 72 anos, era de Porto Calvo, tinha doença cardiovascular crônica, obesidade e morreu no Hospital Regional do Norte (HRN), em Porto Calvo; a mulher de 76 anos, residia em Delmiro Gouveia, tinha diabetes, doença neurológica crônica, era acamada e morreu em seu domicílio; a mulher de 85 anos, era de Cajueiro, tinha obesidade e morreu no Hospital Metropolitano de Alagoas (HMA), em Maceió; e a mulher de 87 anos, era de Traipu, tinha hipertensão, obesidade e morreu no Hospital de Emergência do Agreste (HEA), em Arapiraca.

Leitos

Dos 1.488 leitos criados pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) para atender, exclusivamente, pacientes com suspeita e confirmação de infecção pelo novo coronavírus, 618 estavam ocupados até às 16 horas da sexta-feira (2/7), o que corresponde a 42% do total. Atualmente, 271 pacientes estão em leitos de UTI, sete ocupando leitos intermediários e 340 em leitos de enfermaria.

Para acompanhar a evolução da ocupação dos leitos exclusivos para Covid-19, acesse http://www.alagoascontraocoronavirus.al.gov.br/

*Com informações da Secretaria Estadual de Saúde (Sesau)

fonte: Gazetaweb

Compartilhe essa informação

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Notícias Relacionadas

Comente