A Hora da Notícia

Meteorologia alerta para riscos de deslizamento e transbordo de riachos nesta quarta

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Share on whatsapp
prefeitura junho

Reprodução: TV Gazeta

A Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh) mudou o sistema de informação de Aviso para Alerta Meteorológico, na segunda-feira (21), em consequência do alto volume de chuvas que caiu sobre Alagoas, principalmente em Maceió e região litorânea. Há riscos de deslizamento e transbordamento de riachos, e a previsão é de mais chuva, pelo menos durante esta quarta-feira (23).

Em 24h, choveu acima de 115 mm, volume superior ao esperado para o mês inteiro em bairros da capital e cidades da Região Metropolitana, como Paripueira e Satuba. Em bairros da parte alta, como o Benedito Bentes e Cidade Universitária; e Centro, Trapiche e Vergel, na parte baixa, choveu entre 116 mm e 117 mm.

“Na Chã da Jaqueira, o volume de chuvas chegou a 120 mm, muita chuva em curto espaço de tempo. A Semarh mudou o status de informação de Aviso para Alerta meteorológico porque, além do alto volume já registrado, há risco de movimentação de massa, como já aconteceu, em decorrência da saturação do solo e alagamentos em áreas sem infraestrutura de redes de drenagem”, informa o meteorologista da Semarh Henrique Mendonça.

O que explica o grande volume de chuvas, segundo o meteorologista, é um fenômeno chamado Cavado, caracterizado por chuva, instabilidade, ventos e até trovoadas. “A tendência é que chova até amanhã pelo menos, devendo enfraquecer no final do dia de amanhã até quinta, sexta-feira, no máximo”, diz Henrique Mendonça.

Questionado sobre a previsão de enchentes, o meteorologista afirma que, embora haja previsão de chuva forte no Vale do Jacuípe, no norte do Estado, não há previsão de enchentes nem no próprio rio nem para nenhuma das principais bacias hidrográficas do Estado, incluindo Mundaú e Paraíba.

No entanto, ele informa que os riachos de calha estreita, como o Rio Jacarecica, que recebe grande volume de águas vindo da parte alta de Maceió, podem transbordar. “São enchentes pontuais, mais próximas do oceano, porque recebem as águas dos piscinões da parte alta – lago da Coca Cola, Graciliano Ramos, Benedito Bentes”, explica.

Fonte: gazetaweb

Compartilhe essa informação

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Notícias Relacionadas

Comente