A Hora da Notícia

No Nordeste, AL tem o maior percentual de lares contemplados pelo Auxílio Brasil chefiados por mulheres

Teste Banner Anuncio Titulo Post

Helano Stuckert/ Min. Cidadania

Do total de residências, cujas famílias são contempladas pelo Auxílio Brasil, em Alagoas, 83% estão sob responsabilidade de mulheres. Este é o maior percentual da Região Nordeste, segundo o Ministério da Cidadania. Segue o estado alagoano, com o mesmo dado, os estados do Ceará e Maranhão.

De acordo com o Ministério da Cidadania, esse percentual corresponde aos beneficiários deste mês de agosto. Segundo o órgão, a região do Nordeste tem 9,42 milhões de contemplados, sendo que 7,6 milhões, ou 80%, são de lares chefiados por mulheres. Com isso, Alagoas está acima da média regional.

O estado alagoano tem o percentual ainda maior do que a média nacional. Auxílio Brasil chegou ao maior patamar de beneficiários da história dos programas de transferência de renda do Governo Federal. São 20,2 milhões de famílias atendidas com o mínimo de R$ 600. Nesse universo de 20,2 milhões de famílias, 82,5% dos lares têm como responsável familiar uma mulher. São 16,6 milhões com esse perfil, contra 3,5 milhões em que o responsável é do sexo masculino.

O mês de agosto teve uma inclusão de 2,2 milhões de novas famílias. O início dos pagamentos será na terça (9) para quem tem Número de Identificação Social (NIS) com final 1 (confira o calendário abaixo).

Auxílio Brasil começa a ser pago na terça-feira (9). – Foto: Governo Federal

Outras regiões

Na divisão por regiões, a Centro-Oeste é a que conta com o maior percentual de famílias em que a responsável é mulher. São 923 mil num total de 1,05 milhão, ou 87%. Goiás é o estado que puxa o percentual mais para cima. Lá, são 88,9% das famílias com responsável do sexo feminino, ou 417 mil de um total de 469 mil. É o maior percentual registrado no país. Em seguida aparecem Mato Grosso do Sul e Mato Grosso (86%) e o Distrito Federal (85,8%).

No Sul, o total é de 1,1 milhão de famílias com representante mulher em um universo de 1,34 milhão (84%). A divisão estadual é homogênea, com 85% dos lares com responsável mulher em Santa Catarina, 84% no Paraná e 83% no Rio Grande do Sul.

Na sequência aparece o Norte. Lá, há 2,41 milhões de beneficiários, e em 2,03 milhões dos casos a responsável familiar é do sexo feminino (83%). O estado em que a representatividade feminina é proporcionalmente maior é Rondônia, com 88,7%. 

Já no Sudeste, 82% das 5,9 milhões de famílias contempladas têm mulheres como representante familiar, um total de 4,93 milhões. O maior percentual está no Espírito Santo, em que 85% dos beneficiários estão em lares com representante do sexo feminino.

O programa

O Auxílio Brasil é voltado a famílias em situação de vulnerabilidade econômica e social. Para serem habilitadas, elas precisam atender critérios de elegibilidade, como apresentar renda per capita classificada como situação de pobreza ou de extrema pobreza, ter os dados atualizados no Cadastro Único nos últimos 24 meses e não ter informações divergentes entre as declaradas no cadastro e as de outras bases de dados federais.

A seleção é feita de forma automática, considerando a estimativa de pobreza, a quantidade de famílias atendidas em cada município e o limite orçamentário anual do Auxílio Brasil.

*Com Ministério da Cidadania

fonte: gazetaweb

Compartilhe essa informação

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Telegram
WhatsApp

Notícias Relacionadas

Comente