A Hora da Notícia

PGE confirma eleição indireta para governo “tampão” de Alagoas neste domingo (15)

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Share on whatsapp
PRESTAÇÃO DE CONTAS

Procuradoria Geral de Alagoas / Arquivo

A Procuradoria Geral do Estado (PGE) divulgou nota, na tarde desta sexta-feira (13), comunicando que haverá eleição indireta para o governo “tampão” de Alagoas, no próximo domingo (15), às 13h, na Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE/AL).

A Procuradoria afirma que como a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, está mantida, o pleito irá acontecer. O órgão esclareceu ainda que  o pedido de vista do ministro Nunes Marques, durante o julgamento do referendo da decisão de Mendes, nesta sexta-feira (13), não suspende ou tem qualquer efeito sobre o cumprimento da decisão. 

Nunes Marques pediu vista para analisar uma questão sobre o modelo de votação. A ALE alagoana definiu que a votação para os cargos de governador e vice-governador do estado na Casa será aberta. No STF, o precedente é  que a realização da eleição seja fechada. Marques afirmou que o pedido de vista deve pacificar entendimentos futuros, não especificamente o caso alagoano.

Gilmar Mendes votou pela realização da eleição e foi seguido pelos ministros Edson Fachin, Dias Toffoli, Alexandre de Moraes e Ricardo Lewandowski. Marques pediu vistas da matéria e, consequentemente, a sessão foi suspensa.

Mesmo com a suspensão da sessão e o pedido de Nunes Marques, a decisão de Gilmar Mendes segue valendo e a realização do pleito está confirmada.

Leia a nota da PGE, na íntegra:

“A Procuradoria Geral do Estado de Alagoas (PGE) comunica que, conforme a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, está mantida a eleição indireta para governador e vice-governador do Estado, marcada para o próximo domingo (15/05), na Assembleia Legislativa de Alagas (ALE). 

O pedido de vista do ministro Nunes Marques, durante o julgamento do referendo da decisão do ministro Gilmar Mendes, nesta sexta-feira (13), não suspende ou tem qualquer efeito sobre o cumprimento da decisão. 

Assim, a eleição poderá ser realizada nos termos previstos no edital publicado, pautada nos princípios constitucionais e com garantia do funcionamento pleno das instituições.”

fonte: cadaminuto.com.br

Compartilhe essa informação

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Notícias Relacionadas

Comente