A Hora da Notícia

Polícia Civil vai oferecer delação premiada aos presos por fraude em concursos públicos de AL

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Share on whatsapp
Teste Banner Anuncio Titulo Post

Divulgação

A Polícia Civil de Alagoas informou que deve oferecer aos presos por fraude em concursos públicos do estado o instrumento da delação premiada. Além disso, um dos delegados, que participaram de uma entrevista coletiva, nesta quinta-feira (21), incentivou que possíveis “clientes” da quadrilha também podem procurar a polícia caso queiram fazer delação.

“A investigação policial tem também a função de trazer o efeito pedagógico, inclusive incentivando colaborações premiadas, tanto dessas pessoas que estão presas, quanto de pessoas que ainda vão ser investigadas, porque nós temos muitos materiais arrecadados”, declarou o delegado Lucimério Campos.

Os delegados informaram que devem usar um software israelense para extrair informações dos aparelhos apreendidos (70 celulares e 18 notebooks) durante operação, que cumpriu 83 mandados de busca e apreensão nos estados de Alagoas, Pernambuco, Paraíba e Sergipe. Este software foi usado no caso do menino Henry Borel, o programa é capaz de recuperar mensagens ou imagens apagadas em qualquer dispositivo eletrônico.

O delegado relatou que a banca organizadora do concurso, a Cebraspe, colaborou com a investigação dentro do que foi solicitado. “Ela nos forneceu informações importantes, e essa investigação, o relatório final da investigação, precisa também para Cebraspe trazer uma forma de evitar esse tipo de prática.”

Lucimério Campos destacou que foi angariado muito material probatório. “Certamente vamos identificar as pessoas”, garantiu. Ainda segundo Campos, outro lado educativo da investigação é para desincentivar que outras pessoas pensem em entrar no serviço público por meio de fraude.

Os delegados disseram acreditar que nos equipamentos apreendidos devem ter diversos elementos de informações, que vão ajudar a esclarecer os fatos. Além disso, os presos devem ser ouvidos nos próximos dias.

fonte: Gazetaweb

Compartilhe essa informação

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Notícias Relacionadas

Comente