A Hora da Notícia

Prefeito diz que desabrigados já estão recebendo o auxílio emergencial bancado pela Prefeitura

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Share on whatsapp
prefeitura junho

Marcio com Rodrigo Cunha, Pauline, secretário e vereadores durante reunião nesta quarta-feira, dia 1º / instagram

Amparada por um projeto aprovado pela Câmara de Vereadores, numa situação de emergência, foi que a Prefeitura de Santa Luzia do Norte, começou desde terça-feira última, a repassar o auxílio emergencial de R$ 500.00, para as famílias que tiveram suas casas atingidas pelas fortes chuvas da semana passada. O dinheiro, conforme o prefeito Márcio Lima, faz parte do que seria gasto com a programação junina, que teve que ser cancelada, justamente pela gravidade inesperada da natureza que aconteceu.  

“Aqui a gente tem pressa de fazer a coisa, até porque quem vem sofrendo na pele são dezenas de famílias que perderam seus pertences, por conta da cheia causada pelo rio e lagoa Mundaú” comentou o prefeito Márcio Lima, que ontem (quarta-feira), contabilizou exatos três anos à frente da Prefeitura, isso contando com o período correspondente da eleição suplementar, realizada em maio de 2019.

Por conta dessa situação vivenciada pela cidade  foi que esta semana os secretários de Administração e Finanças, Beto Marcolino, e de Infraestrutura e Defesa Civil, Davi Carvalho, participaram de uma reunião para cadastro e reconhecimento do município de Santa Luzia do Norte, junto ao Ministério de Desenvolvimento Regional e a Secretaria da Defesa Civil Nacional. Ontem, dia 1º, Márcio Lima recebeu a visita do senador Rodrigo Cunha e a presidente do ConiSul, Pauline Pereira. Ambos se comprometeram em se empenhar para reconstruir com recursos federais o que foi estragado fisicamente na cidade. 

“Estamos com cerca de 20 famílias desabrigadas, que estão em duas escolas municipais, onde são cerca de 80 pessoas no total. A Prefeitura começou a repassar o auxílio emergencial para 163 pescadores e marisqueiras, que estão impossibilitados de exercerem suas atividades devido às condições do rio e da lagoa. Mas,  têm pescadores e marisqueiras que não estão cadastrados na Colônia de Pescadores, porém esse grupo será agraciado com cestas básicas. A Prefeitura também vai distribuir para as famílias, material higiênico e de limpeza” relatou o secretário de Turismo e Cultura, Pedro Soares (Pedão), revelando que nesta quinta-feira,2, o senador Rodrigo Cunha mandou 100 cestas básicas e kit higiênico para os desabrigados. 

fonte: cadaminuto.com.br

Compartilhe essa informação

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Notícias Relacionadas

Comente