A Hora da Notícia

TRT/AL adia audiência entre rodoviários e sindicatos para próxima sexta

Gif-728x90-Master
BANNER-ANUNCIO-AHORADANOTICIA-JAND (2)

Ascom/SMTT

A audiência telepresencial, que seria realizada nesta terça-feira (27), foi adiada pelo TRT/AL e acontecerá às 10h, da próxima sexta-feira (30). A audiência visa uma conciliação entre o Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Passageiros de Maceió (Sinturb/Mac) e o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Alagoas (Sinttro). A prorrogação foi recomendada pelo desembargador João Leite de Arruda Alencar, uma vez que as partes levantaram objeções de que as minutas produzidas pelos sindicatos receberam várias modificações e, portanto, necessitam de uma nova análise.

Devido a isso, o desembargador João Leite sugeriu que as categorias analisem e discutam esses termos não tratados e ajustados anteriormente, com a finalidade de construir uma proposta definitiva de conciliação para ser apreciada na próxima audiência.

O presidente do Sinturb, Guilherme Borges, argumentou que o Sinttro fez a introdução de nove modificações, que, se porventura forem inseridas, impactarão financeiramente de maneira significativa no fluxo de caixa das empresas.

Já o advogado do Sinttro, Ricardo Coelho, reiterou que a categoria não aceita o pagamento do retroativo do ticket alimentação e que o plano de saúde esteja condicionado ao repasse do subsídio que o município fará às empresas. Conforme ele, essa condição somente poderá ter caráter meramente declaratório, mas não vinculante.

O desembargador João Leite de Arruda Alencar enfatiza que essa foi a 5ª audiência de tentativa de conciliação entre as categorias e que, apesar de surgirem novas discordâncias, pode perceber que houve avanços nas negociações. João Leite também declara que está esperançoso sobre a existência da possibilidade de acordo no próximo encontro.

Liminar – A ação de dissídio coletivo de greve (DC nº 0000081- 61.2021.5.19.0000) foi ajuizada pelo Sinturb no último dia 5 de abril, com pedido de declaração de ilegalidade da paralisação, prevista para ter início na manhã do dia seguinte. No mesmo dia, o desembargador Marcelo Vieira, presidente do TRT/AL, deferiu liminar na qual considerou a paralisação abusiva e determinou que fosse garantida a circulação de 100% da frota de ônibus em Maceió. Desde então foi iniciado o processo de negociação, com audiências realizadas pela Justiça do Trabalho nos dias 8, 13, 15, 20 e 27 de abril.

fonte: Gazetaweb

Compartilhe essa informação

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Telegram
WhatsApp

Notícias Relacionadas

Comente