A Hora da Notícia

TRT/AL promove nova audiência entre rodoviários e sindicatos nesta quinta

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Share on whatsapp
prefeitura junho

Após determinação do TRT/AL, ônibus circulam com 100% da frota nesta terça-feira foto: Ascom/SMTT

Nesta terça-feira (13), mais uma audiência, de maneira remota, com intuito de conciliação entre o Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Passageiros de Maceió (Sinturb/Mac), o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Alagoas (Sinttro/AL) e o município de Maceió foi realizada para debater a situação dos rodoviários. Uma nova audiência já está marcada para acontecer nesta quinta-feira (15), às 15h.


Na ocasião, o Sinturb alegou que não tem a possibilidade de cumprir os termos da proposta lançada na sessão anterior pelo desembargador João Leite de Arruda Alencar, que foi aceita, por unanimidade, em assembleia realizada pela categoria dos trabalhadores.

Na audiência marcada para a próxima quinta (15), o Sinttro irá informar se a categoria aceitou a sugestão apresentada nesta audiência, por Rafael Gazzanéo, procurador-chefe do Ministério Público do Trabalho da 19ª Região. Na momento, Gazzanéo sugeriu que o valor do ticket alimentação fosse reduzido para R$ 350,00, no período de janeiro a dezembro de 2021, mas com retorno de R$ 500,00 a partir de janeiro de 2022.

Segundo o desembargador João Leite, caso não haja acordo na audiência, será feita a instrução do processo, com apresentação da defesa pelas partes, abertura de vista ao Ministério Público de Alagoas (MPAL), e posterior julgamento do dissídio de greve pelo Pleno do Tribunal.

Contudo, o presidente do Sinttro, Sandro Reges, afirmou que a categoria dificilmente concordará com a proposta desse pagamento de R$ 350 ser feito em função dos dias trabalhados. Já o advogado representante dos trabalhadores, Ricardo Coelho, lembrou que, quanto ao reajuste, existem dois períodos pendentes (março de 2019 a fevereiro de 2021), e que os empregados também não pretendem abrir mão de voltar para discutir a situação em março de 2022. O MPT lançou proposta no mesmo sentido.


A proposta lançada pelo desembargador João Leite, na audiência anterior, foi no sentido de diminuir o valor do ticket para R$ 400 e, no mês de setembro, as partes voltariam a discutir a possibilidade de recomposição gradativa para R$ 500 ou até mesmo sua manutenção em R$ 400.


No entanto, a proposição do Sinturb foi basicamente a mesma apresentada na audiência anterior, que foi reduzir o valor do vale-alimentação para R$ 200 e retornar ao normal no momento que o sistema de transporte público reaver a quantidade de 5 milhões de passageiros – quantidade registrada em dezembro de 2019 -, bem como dividir em dez vezes o débito referente ao repasse do pagamento do plano de saúde. Porém, o sindicato patronal abriu mão de assumir a administração do Plano, conforme intenção manifestada na última audiência.

A sessão foi novamente acompanhada pelo representante da Prefeitura de Maceió, Carlos Alexandre Pereira, que mais uma vez comprometeu-se a tentar agilizar o pagamento de R$ 1,1 milhão referente ao aporte do subsídio que o Município repassa às empresas. O pagamento do valor pelo Município foi apresentado como condição pelas empresas para assumir o compromisso com os trabalhadores.

fonte: Gazetaweb

Compartilhe essa informação

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Notícias Relacionadas

Comente